tensão entre o corpo e a alma
tensão da urdidura

 
 

delicado, puro e visceral
pode ser que se amor exista
tecelagem

 
 

volto para o tear
minha máquina de escrever
e assim teço todas as entrelinhas
que não querem ser alcançadas


 
 

andar por linhas tortas

 
 

queria ter um cavalo mágico chamado apolo
o tear as vezes me lembra um cavalo

 
 

a trama pode ser também uma escada
uma escada para dentro
uma direção
uma intermediação entre o céu e a terra
e também entre a terra e o subterrâneo
entre o coração e as mãos
entre o sujeito e a casa
assim como um hífen
que tensiona

 
 

o encontro só acontece porque existem espaços vazios

 
 

simples, sóbrio e forte
um poema de muitas entrelinhas
e poucas palavras

 
 

tensão das entrelinhas
entrelinhas
a noite anoitecer tecer
linhas
espaço entre linhas
espaço
vazio
silêncio
o que não é dito

 
 

contemplar com olhos de quem no fundo sabe
que não existe solução
eu solto a linha